DA PRECE COMO INVOCAÇÃO DAS FORÇAS SAGRADAS EM ELIADE E PODER MÁGICO EM MAUSS À ORAÇÃO COMO EXPRESSÃO DA EXISTÊNCIA ESCATOLÓGICA EM BULTMANN E SUPERAÇÃO DA ALIENAÇÃO EXISTENCIAL EM TILLICH

Luiz Carlos Mariano da Rosa

Resumo


Sublinhando que a evocação dos acontecimentos que tiveram lugar ab origine converge, segundo a perspectiva mítico-religiosa, para a manifestação das forças sagradas, de acordo com o referencial teórico-conceitual de Eliade, o artigo assinala que tal invocação implica uma correlação de narrativas míticas e gestos e ações paradigmáticas que se destinam a suscitar o poder sagrado e a produção de seus efeitos, ressaltando a prece como poder mágico de exercer influência sobrenatural, como afirma Mauss. Dessa forma, analisando a oração que caracteriza o monoteísmo judaico-cristão, o artigo assinala o relacionamento pactual que encerra Javé e Israel como um processo que implica a Sua invocação como Deus, que converge para manifestações e intervenções na vida do povo em sua realidade concreta, perfazendo, segundo a perspectiva bíblico-teológica neotestamentária, uma construção que encerra a expressão da existência escatológica e realização de si em Bultmann. Finalizando, baseado na perspectiva teológico-filosófica de Tillich, o texto sublinha o poder que implica a oração em um processo que se sobrepõe às estruturas supraindividuais de destruição através do novo ser que o Deus-Homem Jesus Cristo manifesta e que envolve a capacidade de superar as estruturas escravizadoras do mal e as consequências autodestruidoras do estado de alienação existencial.

Palavras-chave


ORAÇÃO; ELIADE; MAUSS; BULTMANN; TILLICH.

Texto completo:

PDF

Referências


A BÍBLIA VIDA NOVA. Tradução de João Ferreira de Almeida. Edição revista e atualizada no Brasil (Editor: Russell P. Shedd). São Paulo / Brasília: Vida Nova / Sociedade Bíblica do Brasil, 1995.

BÍBLIA DE ESTUDO DE GENEBRA. Tradução de João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada. São Paulo / Barueri: Cultura Cristã / Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

BUCKLAND, A. R. Dicionário bíblico universal (Com o auxílio do Rev. Dr. Lukyn Williams). Tradução de Joaquim dos Santos Figueiredo. São Paulo: Editora Vida, 1981.

BULTMANN, Rudolf. Teologia do Novo Testamento. Tradução de Ilson Kayser. Santo André: Editora Academia Cristã, 2008.

CALVINO, João. As Institutas da Religião Cristã (Volume 4). Tradução de Waldyr Carvalho Luz. São Paulo: Cultura Cristã, 2006.

DICIONÁRIO Enciclopédico da Bíblia. São Paulo: Paulus Editora, 2014.

ELIADE, Mircea. Mito do eterno retorno. Tradução de José A. Ceschin. São Paulo:

Mercuryo, 1992.

ELIADE, Mircea. Mito e realidade. Tradução de Pola Civelli. São Paulo: Perspectiva, 1972.

HOUSE, Paul R. Teologia do Antigo Testamento. Tradução de Sueli Silva Saraiva. São Paulo: Editora Vida, 2005.

LUCCIONI, Gennie; et al. Atualidade do mito. Tradução de Carlos Arthur R. do Nascimento. São Paulo: Duas Cidades, 1977.

MARIANO DA ROSA, Luiz Carlos. A oração entre as práticas mágico-religiosas do politeísmo e o relacionamento pactual do monoteísmo: da superação do determinismo da história em Mircea Eliade à presença do mistério do ser em Paul Tillich, Revista Teológica DOXIA (Fabra/Puc-Rio), Serra/ES, v. 3 n. 3. p. 46-75, jan./jun. 2018.

MAUSS, Marcel. A Prece. In: Roberto Cardoso de Oliveira (Org.). Marcel Mauss: Antropologia. Tradução de Regina Lúcia de Moraes Morel. São Paulo: Ática, 1979 (Coleção Grandes Cientistas Sociais).

PFEIFFER, Charles F.; VOS, Howard F.; REA, John. Dicionário bíblico Wycliffe. Tradução de Degmar Ribas Júnior. 2. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.

ROSA, Luiz Carlos Mariano da. Abraão e a fé prototípica: da fé como paradoxo absoluto à fé como encarnação do absoluto no Deus-Homem Jesus Cristo. PLURA, Revista de Estudos de Religião (ABHR), ISSN: 2179-0019, Juiz de Fora/MG, v. 9, n. 2, 2018, p. 162-184.

THIS, Bernard. Incesto, adultério, escrita. In: LUCCIONI, Gennie; et al. Atualidade do mito. Trad. de Carlos Arthur R. do Nascimento. São Paulo: Duas Cidades, 1977, p. 41-74.

TILLICH, Paul. Filosofia de la religion. Traducción: Marcelo Pérez Rivas. Buenos Aires: Ediciones Megápolis / Asociación Editorial La Aurora, 1973.

TILLICH, Paul. Teologia Sistematica (II). La existencia y Cristo. Traducción: Damián Sánchez-Bustamante Páez. 3. ed. Salamanca: Ediciones Sígueme, 1982a.

TILLICH, Paul. Teologia Sistematica (I). La razon y la revelacion el ser y Dios. Traducción: Damián Sánchez-Bustamante Páez. 3. ed. Salamanca: Ediciones Sígueme, 1982b.

VANGEMEREN, Willem A. Novo dicionário internacional de teologia e exegese do Antigo Testamento. Volume 1. Tradução de Equipe de colaboradores da Editora Cultura Cristã. São Paulo: Cultura Cristã, 2011.

VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR., William. Dicionário Vine. O significado exegético e expositivo das palavras do Antigo e do Novo Testamento. Tradução de Luís Aron de Macedo. Rio de Janeiro: CPAD, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este periódico está indexado no Latindex (Sistema Regional de Informação em Linha para Revistas Científicas da América Latina, Caribe, Espanha e Portugal); Sumários.org, no Diadorim, no LivRe e no LatinRev o acesso aberto aos artigos por meio de repositórios institucionais.